img-feed img-feed-email

THEO FRESIA FERA DE BÚZIOS

Recordo dele ainda molequinho com sua prancha em Geribá. Hoje com 14 anos "tira onda" literalmente. Minha querida amiga e mãe desta figurinha, a Odilia Cuiabano da Academia de Dança Odilia Cuiabano, deve estar inflada de tanto orgulho. Mas merece e não haveria momento melhor do que a semana das mães.

Veja matéria da revista Waves:

Theo Fresia, de 14 anos é local de Búzios (RJ) e surfa todos os dias na praia de Geribá.


O atleta treina boxe três vezes por semana e procura melhorar sua resistência.
Fresia pretende competir nas duas últimas etapas do circuito Brasileiro Amador 2013 e no circuito Estadual Carioca Sub-18, além de correr circuitos regionais.
"O surf significa tudo pra mim. Sem o surf, eu não seria ninguém", afirma o jovem.
Confira no vídeo acima os treinos do atleta na praia de Geribá, quintal de casa, e na Barra de Guaratiba, Rio de Janeiro (RJ).
Theo Fresia tem patrocínio da marca Pier e apoios do shaper Murillo Meira, Cor da Prancha, Bar do Zé e Pizza Gool.
► Leia mais...

E PRECISO TER CORAGEM PARA MUDAR BUZIOS

É NECESSÁRIO MUDAR BÚZIOS



Para que Armação dos Búzios inicie o seu tão propalado desenvolvimento sustentável, expresso na Lei do Plano Diretor Municipal, precisa, antes de mais nada, montar o seu chão de fábrica.

É desejável, para isto, uma reforma administrativa que vise dimensionar a quantidade de funcionários necessários em cada Secretaria Municipal. Isto deve ser iniciado com a análise dos procedimentos em cada órgão, procurando racionalizá-los, tornando-os mais eficientes e a um menor custo para o contribuinte. Este trabalho pode ser feito por instituições idôneas e especialistas em administração municipal, visto que o município não tem mostrado competência para isto. Não é novidade que a quantidade e qualidade dos funcionários públicos continuam sendo um problema a ser resolvido em Búzios. Afinal, quantos funcionários públicos são necessários para que o Município se desenvolva e cumpra seu dever de prestar um bom serviço aos seus pouco mais de 27.000 moradores? Não estamos falando de mágicas, mas de vontade política e competência. Para exemplificar, Gramado, no estado do Rio Grande do Sul, tendo perto de 40.000 habitantes, conta com cerca de 1.000 funcionários, sendo que 30% tem curso superior ou pós-graduação, não recebe royalties e o turismo vai muito bem.

De posse dos resultados desse trabalho de reforma administrativa, já poderíamos descrever cargos e funções, condição necessária para, entre outras vantagens organizacionais e financeiras, abrir concurso público.

Em paralelo, o Planejamento de curto e médio prazo já poderia estar sendo elaborado para revisão e adequação do Orçamento ao Programa de Governo, que deve estar em consonância com o Plano Diretor e suas Leis Complementares.

Isto posto, caberia a cada Secretaria elaborar projetos detalhados e respectivas ações, alocando recursos humanos e financeiros, dentro da sua disponibilidade para, concretamente, produzir resultado dentro do tempo estipulado.

Mas o que está ocorrendo? Não estou entendendo nada!!! Há um sentimento no ar de que os movimentos no Governo muito se assemelham aos do exército de Branca Leone. Também não sei, pois não tenho notícias nem transparência, por parte do governo, suficientes para emitir opinião.

Terá sido esta mania de Governo de coalizão, onde antes das eleições o bolo do município é previamente divido segundo a quantidade e importância de ratazanas famintas da política e do empresariado?. Não, não posso crer, pois acredito que colalisão não seja uma má idéia, principalmente num país onde a diversidade salta aos olhos. É claro que uma coalizão pode dar certo desde que ela exista para respeitar essas diferenças na sociedade e produzir um programa de Governo visando atendimento de seus interesses coletivos e não aos interesses particulares de empresas e pessoas que com grana montam grupos de amigos que assaltam os cofres públicos, com a devida conivência do Executivo e Legislativo eleitos.

E daí, qual a direção que o Governo deve tomar, seu chato? Bem, voltemos ao início. Montar o chão de fábrica. Significa implantar infraestrura básica, ou seja, rede de esgoto, rede de águas pluviais, água potável, iluminação pública, calçamento dos logradouros e a manutenção de tudo isto. Sem esquecer das flores. É isto que a maioria da população quer, o que a cidade precisa, para então iniciar o seu desenvolvimento. Alguém acha que sem esta base mínima, vamos ter um município desenvolvido, turismo de qualidade, suportar mais e mais construções, pensar em novas atividades para a economia Buziana, preservar o meio ambiente?

Claro, precisamos de investimento. A reforma Administrativa acima mencionada certamente trará um ganho. A cobrança da dívida ativa, que está imensa, é outra fonte. A fiscalização fazendária, as verbas disponíveis, nos governos Federal e Estadual, também podem somar para a verba de investimento crescer. Mas o maior crescimento se daria com o compromentimento dos Royalties recebidos e sendo utilizados nestas prioridades. Basta que a Câmara comece a trabalhar e aprove uma Lei do executivo que destine senão todo, mas uma boa parte dessa grana para a infraestrutura, acima referida, antes que o Congresso nacional aprove lei destinando aos mais de 5000 municípios brasileiros, o dinheiro recebido em troca da produção de petróleo. Nós eleitores temos muita responsabilidade do que está acontecendo em sua cidade. Para começar reflita desde já sobre o seu voto. Vamos mudar Búzios.

PS: Mas será que temos alguém que queira mudar Búzios hoje?

Texto de Romero Medeiros
► Leia mais...

CIRCOLO DE CRIAÇÃO - CIRCO EM BÚZIOS


Hoje é o Dia Nacional do Circo. Conheça um pouco do projeto do CircuLo de Criação que tem oficinas para todas as idades.


O Espaço Cultural CircoLo de Criação é uma companhia e escola de circo que oferece oficinas de atividades circenses gratuitas para os moradores da região. Funciona desde 2002 e é uma das mais antigas da cidade. A magia do picadeiro, suas acrobacias, malabares e cores, tem revelado um mundo novo para muitos alunos que nunca pisaram em uma lona de circo. Em 2011, o CircoLo de Criação foi indicado para o Prêmio de Cultura, da Secretaria de Estado de Cultura do Rio.

O artista Pap, que estudou na Escola Nacional de Circo e é um dos diretores da trupe, foi quem idealizou o projeto, em 2005.  Uma das produções de destaque do CircoLo de Criação é o espetáculo , montado em 2003 com 36 alunos em cena. O grande sucesso das oficinas naquele ano fez com que a procura por vagas na escola dobrasse em 2004. Além dos três dias de aulas, e do turno noturno, em 2005 o CircoLo fundou a Associação Bem-Querer, para administrar suas as ações sociais.
Em 2006, as dificuldades da companhia em dar continuidade aos trabalhos geraram um protesto indignado na praça Santos Dumont, no centro da cidade, seguido de abaixo-assinado com cerca de quatro mil assinaturas de apoio ao CircoLo. O protesto, chamado de Movimento Vida Longa ao Circo Social, garantiu ajuda  financeira para que o CirColo de Criação retomasse as oficinas sociais durante a semana. Nesse mesmo ano, a Companhia montou o espetáculo Ih! Mundo, com recorde de público. As turmas não são divididas por faixas etárias e os alunos recebem três meses de preparação física, além das aulas técnicas.
Veja o vídio com algumas atividades do CircoLo



SERVIÇO

Endereço: Estr. da Usina Velha, Armação dos Búzios
Telefone: (22) 8116-8311 (Marina)
► Leia mais...

PROJETO DE INICIATIVA POPULAR FICHA LIMPA EM BUZIOS

A ONG Ativa Búzios vem, mais uma vez, fazer pelo cidadão e pelo bem do município.



A Ativa Búzios acaba de lançar o movimento de Projeto de Iniciativa Popular para Ficha Limpa de Armação dos Búzios. O movimento consiste em que a Câmara de Vereadores de Búzios vote na aplicação da Lei da Ficha Limpa para os cargos de livre nomeação, de chefia e assessoramento, no âmbito dos poderes Executivo e Legislativo, no Município de Armação dos Búzios.

Iniciativa importantíssima para limparmos a cidade das panelinhas instituídas no " entra e sai " governo.
Haverão dois tipos de abaixo assinados. Um físico que terá pontos estratégicos e pessoas responsáveis por eles e o on line.

Para participar tem de ser eleitor de Búzios e preencher os dados corretamente.

ASSINE o on line agora:




► Leia mais...

DIA MUNDIAL DA AGUA

A quantidade de água na Terra é praticamente a mesma há milhões de anos



A disputa pela água exige atenção cada vez maior. Em 40 anos, a demanda deve crescer mais de 50%. Enquanto isso, os recursos hídricos do planeta estão sendo contaminados. É o que, neste Dia Mundial da Água, 22 de março, lembram o relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre a gestão da água e Carlos Eduardo Morelli Tucci, referência mundial no assunto.

          
A data foi estipulada por recomendação da ONU, durante a Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, conhecida como Rio-92. Desde então, define-se um tema anual com o intuito de abordar os problemas relacionados aos recursos hídricos. Neste ano, a temática é a “Cooperação pela Água”.

O tema não representa apenas este dia. A ONU definiu 2013 como o Ano Internacional de Cooperação pela Água. A intenção é conscientizar a população mundial a respeito dos desafios do gerenciamento da água do planeta e da necessidade de um esforço global para enfrentar o problema. A má utilização da água no mundo é, justamente, um dos pontos básicos da 4ª edição do relatório da ONU sobre o desenvolvimento dos recursos hídricos. O texto, que ainda aponta questões como pressões do clima, crescimento demográfico e aumento da demanda por energia e alimentos, foi apresentado na abertura do 6º Fórum Mundial da Água, em Marselha, na França, no ano passado.



Existem dois riscos:
o risco de escassez por aumento da demanda 
e da escassez de qualidade 
devido à contaminação da água disponível
Carlos Eduardo Morelli Tucc
professor do Instituto de Pesquisas Hidráulicas da UFRGS


De acordo com o relatório, a demanda mundial por água vai crescer cerca de 55% até 2050. Enquanto isso, o crescimento demográfico nos próximos 40 anos está estimado em dois a três bilhões de pessoas. Tucci, doutor em Recursos Hídricos pela Colorado State University e professor do Instituto de Pesquisas Hidráulicas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), explica o problema. “Existem dois riscos: o risco de escassez por aumento da demanda (maior quantidade de usuários e demanda) e da escassez de qualidade devido à contaminação da água disponível”.

Conforme o professor, a demanda cresce não apenas devido ao aumento da população, mas também por causa de mudança de hábitos, incremento da renda e outros fatores. “Não é a água que pode faltar, mas o aumento de demanda que faz com que a mesma quantidade seja disputada por um maior número de usuários, além da redução da disponibilidade pela contaminação”, explica o professor.


A água não acaba
A impressão que se tem quando se lê algumas manchetes alarmistas é de que a água de fato está acabando e de que seu consumo pode extingui-la. Na verdade, através de um fenômeno chamado Ciclo Hidrológico, a quantidade de água na Terra é praticamente a mesma há milhões de anos. Águas do mar e dos continentes evaporam, formam nuvens, voltam à terra (chuva, neve), escorrem para rios, lagos e subsolo e, finalmente, retornam ao mar. Como se perde a água, então? Com a poluição e a contaminação dos recursos hídricos.

Consumo
Esses recursos são consumidos por diversos setores. Segundo Tucci, o maior é a agricultura irrigada, que utiliza 70% da água, seguida pela indústria (20%) e pela população (10%). O cenário é o seguinte: uma pessoa deve beber 2 litros de água por dia, mas são necessários de 2 mil a 5 mil litros de água para produzir sua alimentação diária, de acordo com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura.



Regiões
Nem sempre a região de maior demanda é a de maior oferta de água. “O semiárido, com 10% da área do país, é uma região carente de disponibilidade. As áreas metropolitanas, com grande concentração de população, têm alta demanda de água em pouco espaço, o que, associado à contaminação das fontes de água por esgoto, produzem grande pressão quanto à escassez quantitativa e qualitativa da água”, alerta. Em um futuro cenário de escassez de água, o Aquífero Guarani é apontado por muitos como uma alternativa interessante. Nas regiões onde está aflorante, ele já é utilizado, como no interior de São Paulo, Mato Grosso do Sul e fronteira do Rio Grande do Sul. Mas Tucci ressalta que o uso depende de condicionantes físicos, como proximidade da demanda e profundidade do aquífero para ser economicamente explorável. “Na parte central, pode estar a mais de 1500 metros de profundidade, aumentando o seu custo de uso”, afirma.


Previsões
A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) estima que, até 2025, 2/3 da população mundial seja afetada, de alguma forma, por falta de água potável. Mas esse tipo de previsão não é unanimidade. “Cada região pode ter suas fortalezas e fraquezas em função da disponibilidade e usuários”, pontua Tucci. O doutor em Recursos Hídricos também justifica as correntes divergentes de pensamento sobre o tema. “Os que dizem que o cenário não é catastrófico provavelmente estão mirando regiões onde existe muita água e com poucos conflitos.  Já os outros estão mirando as regiões problemáticas.   Portanto a resposta geral é pouco informativa, e o assunto deve ser associado sempre a uma região específica ou a uma bacia hidrográfica”, afirma.


A água somente será valorizada 
quando ocorrer falta de água 
ou ela estiver contaminada
 Carlos Eduardo Morelli Tucci



Valor
O Dia Mundial da Água busca prevenir esse cenário estimado para 2025. Apesar de iniciativas e campanhas como essa, a água ainda é pouco valorizada pela sociedade. Para Tucci, a população está acostumada a pagar pouco e a desperdiçá-la, sem se importar em ver um rio ou riacho contaminado. No Brasil, menos de 40% do esgoto é tratado. “Como qualquer produto, a água somente será valorizada quando, nesta região específica do usuário, ocorrer falta de água ou ela estiver contaminada. Por isso, o preço deve ser ajustado a uma gestão racional, já que não existe órgão mais sensível do que o bolso”, sentencia.

Fonte: Portal Terra


Nota

Lembrando que em Búzios, a maioria da população após a chegada da Prolagos, transformou seus poços artesianos em sumidouro de fossa, contaminando assim os lençóis freáticos que antes eram a única fonte de água potável da localidade.

Fotos: Reuters e AP



► Leia mais...

CHAMADA DA AGUITAB PARA GUIAS TURISTICOS AINDA SEM A CARTEIRA EM BUZIOS


A AGUITAB (Associação de Guias de Turismo de Armação dos Búzios) convoca todas aquelas pessoas que se formaram em Guia e ainda não deram entrada em sua carteira.



A AGUITAB convoca todas aquelas pessoas que se formaram em Guia de Turismo e ainda não deram entrada ou renovaram  sua carteira de Guia. 
Eles estão providenciando veículo para transportar a todos para o procedimento.
Entrem em contato pelos telefones
(22) 9614-7435 ou 9209-1079.Telma Gomes 
Rádio Id:54*547*3330 Noelia

Lembrando a lei de Guias de Turismo

Lei n.º 8.623/93, de 28 de Janeiro de 1993

A Lei valida o exercício da profissão de Guia de Turismo. Dentre os artigos, o documento ressalta que o profissional deve ser devidamente cadastrado no Instituto Brasileiro de Turismo e exercer as atividades de acompanhar, orientar e transmitir informações em excursões nacionais e internacionais. Além disso, garante a entrada gratuita do profissional em estabelecimentos de patrimônio nacional com a utilização do crachá de Guia de Turismo.


Veja mais no site do Ministério do Turismo: http://www.turismo.gov.br/turismo/legislacao/guia_turismo/


► Leia mais...

CARLOS ALBERTO MUNIZ - ELE É O CARA!

O Vice prefeito e também Secretário de Meio Ambiente Carlos Alberto Muniz, mais conhecido como MUNIZ em Búzios, em uma atitude surpreendente, SUSPENDEU a licença da Peninsula Consultoria Imobiliária.


 clique na imagem para ampliá-la



clique na imagem para ampliá-la


Para quem não conhece a história do começo, tudo começou a mais de ano atrás quando a Ativa Búzios recebeu denúncias de construção irregular e ilegal em área de preservação na Praia Gorda, mais propriamente, o Mangue de Pedras. Desde então começou-se uma verdadeira batalha da população contra o empreendimento Gran Riserva 95. Abaixos assinados on line e físico, união de forças com Janira Rocha deputada estadual que abraçou a causa e levou à plenário da câmara do Rio de Janeiro em defesa do Mangue e para a criação do Monumento Nacional para preservação permanente.
Daí então virou uma guerra processual que findou a 5 dias atrás com a liberação da justiça em favor do empreendimento, apesar de todas as provas levadas ao Ministério Público que ajudou em muito a nossa luta.
Ficou claro que dali em diante estava nas mãos da Prefeitura de Búzios impedir ou não a suspenção da licença.
Ficamos sabendo no sábado da tal liberação e os burburinhos surgem com forte expectativa para que o nosso Secretário de Meio ambiente e também vice prefeito o Muniz, O que viemos a constatar hoje com profundo alívio e total admiração por ele.
Todo este imblógrio poderia já ter sido resolvido, se ainda no ano de 2012 o então prefeito Mirinho Braga juntamente com sua Secretária de Meio ambiente Adriana Saad, tivessem tomado a mesma atitude, porém, dizem as más ( ou boas ) linguas que o ex prefeito tem participação na Península Imobiliaria não importando a ele o desejo da população

Conheça um pouco do Mangue de Pedras, neste PPS você vai conhecer um pouco d importância ecológica, histórica e biodiversidade.



Entrevista com o Secretário de Meio Ambiente e também vice prefeito Muniz




Só falta mesmo o nosso prefeito Dr. André dar uma canetada e desapropriar tudo.
SALVE NOSSO MANGUE DE PEDRAS!!!
► Leia mais...

/
/
 
▲ TOPO ▲
© 2009 | Anjo Vadio em Búzios | Modificado por Marcia Bispo