img-feed img-feed-email

BIKEBOY OU MOTOBOY?


Há alguns anos, cidades como São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre e Rio de Janeiro já possuem uma alternativa às poluentes e barulhentas motocicletas. São os bikeboys, profissionais capacitados em serviços de busca e entrega que, em vez das tradicionais motos, vão de bicicleta.

O serviço funciona da mesma maneira; o cliente liga para a empresa e solicita o serviço e o bikeboy pega sua magrela e seu capacete e sai para fazer as entregas. As vantagens: serviço mais barato, em tempo igual ou até inferior ao da motocicleta, menos trânsito, menos consumo de combustíveis fósseis, mais saúde para os entregadores e, claro, poluição zero.
Algumas empresas de entrega já trabalham com as duas opções. Os motoboys continuam fazendo as entregas que exigem longos deslocamentos, já para entregas pelas redondezas, os convocados são os ciclistas.

Velocidade

Quem usa o sistema garante que os bikeboys fazem as entregas em tempo igual e até menor que os motoboys. Em entrevista ao Zero Hora, o coordenador de marketing da empresa de entrega Bike Courier, José Leite Neto, explicou como isso acontece: “como o ciclista não precisa parar apenas em lugares apropriados, como o motoboy, e pode pegar atalhos por vielas mais estreitas, não é raro a entrega ser feita em menos tempo”.
Ele ainda conta que esse fator torna as entregas mais baratas. “O valor cobrado tende a ser menor, uma vez que o serviço é cobrado por distância e não por hora”, informou. A diferença pode chegar a 30% entre os dois tipos de serviço.
Treinamento
 
Os ciclistas são treinados e aprendem a se locomover com segurança em meio ao caos do trânsito das cidades, respeitando os pedestres e dando prioridade a carros e ônibus para evitar acidentes. Tanto cuidado não é para menos. Cidades grandes, como São Paulo, possuem poucos quilômetros de ciclovia enquanto os bikeboys chegam a pedalar mais de 100 km por dia.

Meio ambiente

Pouca gente sabe, mas as motocicletas são doze vezes mais poluentes que os carros. Enquanto um carro zero a gasolina lança no ar 0,4 gramas de monóxido de carbono por quilômetro rodado, uma moto nova emite 6 gramas na mesma distância. Apesar da aparência inofensiva, as motos poluem mais até que os ônibus.
Uma pesquisa realizada pelo Programas de Controle da do Ar por Veículos Automotores (PROCONVE, para automóveis, e PROMOT, para motocicletas) mostrou que uma moto emite mais monóxido de carbono e hidrocarbonetos que um ônibus. Isso em valores absolutos, ou seja, se dividirmos os valores pelo número de ocupantes de cada veículo essa diferença será ainda mais destoantes.

Aqui m Búzios, um balneário pequeno e" tranquilo ", os bikeboys são uma saída barata, sem contar
em época de temporada, com a cidade lotada e engarrafamento na única avenida principal
( Av. José Bento Ribeiro Dantas ) e vias alternativas.

Alô prefeito, cadê nossa ciclovia?

A Lagoa de Geribá que tambem possui um pôr do sol lindissimo necessita de uma ciclovia, fora as áreas de entorno que são logradouros públicos onde podem ser feitso parque de esportes
e brinquedos para as crianças. Hoje a maior parte servem para deposito de entulho e lixo ou invasões fora da lei enfeiando nossa cidade.
Tratar dessas coisas, realmente, é ter uma conduta ecologicamente correta.
Búzios ainda não possui um serviço de motoboys. Você empreendedor que gostaria de investir na cidade, esta é uma boa oportunidade para investimento em serviços, serviços esses que carecem na cidade

/
 
▲ TOPO ▲
© 2009 | Anjo Vadio em Búzios | Modificado por Marcia Bispo