img-feed img-feed-email

E PRECISO TER CORAGEM PARA MUDAR BUZIOS

É NECESSÁRIO MUDAR BÚZIOS



Para que Armação dos Búzios inicie o seu tão propalado desenvolvimento sustentável, expresso na Lei do Plano Diretor Municipal, precisa, antes de mais nada, montar o seu chão de fábrica.

É desejável, para isto, uma reforma administrativa que vise dimensionar a quantidade de funcionários necessários em cada Secretaria Municipal. Isto deve ser iniciado com a análise dos procedimentos em cada órgão, procurando racionalizá-los, tornando-os mais eficientes e a um menor custo para o contribuinte. Este trabalho pode ser feito por instituições idôneas e especialistas em administração municipal, visto que o município não tem mostrado competência para isto. Não é novidade que a quantidade e qualidade dos funcionários públicos continuam sendo um problema a ser resolvido em Búzios. Afinal, quantos funcionários públicos são necessários para que o Município se desenvolva e cumpra seu dever de prestar um bom serviço aos seus pouco mais de 27.000 moradores? Não estamos falando de mágicas, mas de vontade política e competência. Para exemplificar, Gramado, no estado do Rio Grande do Sul, tendo perto de 40.000 habitantes, conta com cerca de 1.000 funcionários, sendo que 30% tem curso superior ou pós-graduação, não recebe royalties e o turismo vai muito bem.

De posse dos resultados desse trabalho de reforma administrativa, já poderíamos descrever cargos e funções, condição necessária para, entre outras vantagens organizacionais e financeiras, abrir concurso público.

Em paralelo, o Planejamento de curto e médio prazo já poderia estar sendo elaborado para revisão e adequação do Orçamento ao Programa de Governo, que deve estar em consonância com o Plano Diretor e suas Leis Complementares.

Isto posto, caberia a cada Secretaria elaborar projetos detalhados e respectivas ações, alocando recursos humanos e financeiros, dentro da sua disponibilidade para, concretamente, produzir resultado dentro do tempo estipulado.

Mas o que está ocorrendo? Não estou entendendo nada!!! Há um sentimento no ar de que os movimentos no Governo muito se assemelham aos do exército de Branca Leone. Também não sei, pois não tenho notícias nem transparência, por parte do governo, suficientes para emitir opinião.

Terá sido esta mania de Governo de coalizão, onde antes das eleições o bolo do município é previamente divido segundo a quantidade e importância de ratazanas famintas da política e do empresariado?. Não, não posso crer, pois acredito que colalisão não seja uma má idéia, principalmente num país onde a diversidade salta aos olhos. É claro que uma coalizão pode dar certo desde que ela exista para respeitar essas diferenças na sociedade e produzir um programa de Governo visando atendimento de seus interesses coletivos e não aos interesses particulares de empresas e pessoas que com grana montam grupos de amigos que assaltam os cofres públicos, com a devida conivência do Executivo e Legislativo eleitos.

E daí, qual a direção que o Governo deve tomar, seu chato? Bem, voltemos ao início. Montar o chão de fábrica. Significa implantar infraestrura básica, ou seja, rede de esgoto, rede de águas pluviais, água potável, iluminação pública, calçamento dos logradouros e a manutenção de tudo isto. Sem esquecer das flores. É isto que a maioria da população quer, o que a cidade precisa, para então iniciar o seu desenvolvimento. Alguém acha que sem esta base mínima, vamos ter um município desenvolvido, turismo de qualidade, suportar mais e mais construções, pensar em novas atividades para a economia Buziana, preservar o meio ambiente?

Claro, precisamos de investimento. A reforma Administrativa acima mencionada certamente trará um ganho. A cobrança da dívida ativa, que está imensa, é outra fonte. A fiscalização fazendária, as verbas disponíveis, nos governos Federal e Estadual, também podem somar para a verba de investimento crescer. Mas o maior crescimento se daria com o compromentimento dos Royalties recebidos e sendo utilizados nestas prioridades. Basta que a Câmara comece a trabalhar e aprove uma Lei do executivo que destine senão todo, mas uma boa parte dessa grana para a infraestrutura, acima referida, antes que o Congresso nacional aprove lei destinando aos mais de 5000 municípios brasileiros, o dinheiro recebido em troca da produção de petróleo. Nós eleitores temos muita responsabilidade do que está acontecendo em sua cidade. Para começar reflita desde já sobre o seu voto. Vamos mudar Búzios.

PS: Mas será que temos alguém que queira mudar Búzios hoje?

Texto de Romero Medeiros

/
 
▲ TOPO ▲
© 2009 | Anjo Vadio em Búzios | Modificado por Marcia Bispo